Gustavo A Vilela
O puro e ingênuo amor, pela doce arte das palavras...
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
ContatoContato
Textos


            Linda e meiga com seus 14 anos, Lilian estava navegando na internet como de costume, sem qualquer controle dos pais ela usava bastante um site de relações sociais, onde adicionava qualquer pessoa.
            Ate que certo dia surgiu um rapaz lhe chamando no bate-papo, fazendo perguntas trocando informações, as conversas iam cada vez mais longas ao passar dos dias, ficavam horas conversando.
            Lilian não conseguiu muitas informações sobre o rapaz sabia que ele tinha 25 anos já era pai porem não havia assumido, descobriu também que ele trabalhava em uma borracharia mas era apenas isso que ela sabia.
            Conversando normalmente ate que o rapaz pediu para que ela enviasse fotos nuas para ele em troca disso ele também a enviaria. Ela aceitou e logo já estavam tendo relações virtuais.
            Meses foram se passando ate que o rapaz tomou a atitude de se encontrar com a jovem, inocente e já apaixonada mais do que de pressa aceitou o convite.
            Marcaram em uma praça longe da casa da garota lá se encontraram era a tarde, passou pela cabeça de Lilian que o rapaz deveria estar trabalhando porem ela ignorou esse fato. Ela estava ansiosa já na praça esperando quem sabe talvez seu futuro namorado, eis que surge um rapaz totalmente diferente das fotos.
            Ele logo a conheceu e foi em sua direção e lhe chamou pelo nome, assustada a garota viu que era ele diferente, estava usando um boné aba reta, óculos de sol bem chamativos, bermuda e chinelo. Em seu perfil ele trajava sempre com roupas sociais com aparência de um genuíno cavalheiro.
            Embora com esse espanto a garota não se importou deixou que os sentimentos falassem e tomassem conta dela, conversaram deram alguns beijos bastante apaixonados ate que a jovem perguntou do emprego dele e ele sem graça disse que na verdade estava desempregado no momento, más que estava a procura de um a garota sorriu e disse que estava tudo bem que então poderiam se encontrar sempre naquele horário e qualquer dia da semana, ele também sorriu.
            Ficaram ali algumas horas e se despediram, e foram para rumos diferentes, no dia seguinte se encontraram novamente e foi assim a semana toda. Ate que se passaram semanas nesse ritmo.
            Ate que um dia ele disse que queria vela mais cedo pois a queria levar em um lugar diferente mas ela disse que teria aula, ele insistiu para que ela faltasse e mencionou para ela sair normalmente porem ir para a praça e foi isso que ela fez.
            No horário marcado surge ele na praça, como sempre alguns minutos atrasado dessa vez veio em uma moto, buzinou a garota o viu e foi em sua direção logo ele a entregou um capacete e ela subiram na moto, seguiram para rumo de uma favela ali perto e foram subindo o morro.
            Chegou a uma casinha feita pela metade de dois andares muro sem reboque, o rapaz a chamou para entrar e foi na frente na sala havia mais uns garotos da mesma idade ela a apresentou a eles, e a chamou para o quarto dele onde não haveria ninguém para incomoda-los, Lilian aceitou, pois estava completamente sem jeito em frente aos outros jovens.
            Entraram no tal quarto ela logo notou uma imensa bagunça, más deixou passar em branco. Logo ele foi ate uma cômoda e tirou um dichavador e umas folhas de seda, e disse para a garota você curte ela toda sem jeito disse que nunca experimentou então ele disse quer experimentar a garota ficou em choque por alguns instantes e balançou a cabeça aceitando e convite.
            Fumaram maconha durante toda a manha, ate que chegou a hora de Lilian ir para a casa ele insistiu para que ela ficasse má ela não aceitou ele notou que ela estava certa e a levou ate a praça. Mas deixou claro que queria fazer o mesmo programa no dia seguinte.
            Foi assim durante uma semana ate que a escola notou a falta da garota e ligou para a sua mãe, logo que ela soube foi tirar satisfações com Lilian coisa que ela queria a tempo, pois a garota voltava sempre estranha para casa.
            As duas brigaram feio, porem Lilian não abriu o jogo com a mãe, mas no dia seguinte ela a levou e a buscou na escola e não deixava sair de casa, com isso a garota explicou para Rafael o rapaz da nossa situação, o que estava acontecendo ele indignado porem compreensivo a situação.
            A vida da garota foi se transformando em um verdadeiro inferno com a mãe em seu pé, assim ela resolveu falar que estava namorando a mão já imaginava e disse então o traz para mim o conhecer.
            Ela toda satisfeita avisou Rafael, que também aceitou esse convite. No dia marcado ele foi ate a casa dela e conversou com a mão da garota, a mãe não gostou nada do que viu ele era mais velho parecia uma mala, disse abertamente que era contra, mais que permitiria se a garota prometesse se comportar bem.
            Com isso estavam namorando agora já não se encontrava na praça e sim na casa da garota ele ia sempre à tarde, ate que em um determinado dia com a mãe da garota trabalhando rolou um clima, os dois foram para o quarto ele foi tirando a roupa dela peça por pesa e ela também tirando as roupas dele, ate que ambos totalmente nus a garota disse que era virgem e que seria a primeira vez o desejo era tanto que o rapaz nem prestou atenção e transaram ali.
            Agora essa era a rotina ela matava aula algumas vezes ia para casa dele transavam e fumava maconha, outras vezes ele ia a casa dela a tarde e transavam. Ate que ela engravidou, disse a noticia e ele não levou numa boa disse que iria destruir a vida dele em desespero ele soltou mais informações.
            Rafael disse que não poderia assumir pois estava sem emprego com a policia atrás dele por não pagar a pensão do outro filho, e que também disse que era casado que por isso só a levava na casa dele pela manha pois sua mulher não estava.
            Lilian ficou em choque com aquele balde de agua fria que tomou, pois descobriu que seu primeiro amor não era seu namorado e que ela era apenas uma amante, o rapaz foi embora e ela em casa aos prantos, ate que a mãe dela chegou viu a garota e foi saber o que estava acontecendo e ela disse, a mão na hora ficou irada em saber de tudo aquilo, chamou a garota de burra e mais outros nomes.
            Já Rafael estava preocupado com seu futuro então teve uma ideia horrível para eliminar o problema, eles já não estavam conversando havia uns meses, a barriga da garota já começou a crescer.
            Então em uma segunda Rafael pois seu plano em pratica comprou um litro de álcool e foi para a porta da garota quando ele a viu correu em sua direção jogou o liquido na garoto e a colocou fogo.
            Lilian em chamas ardentes gritava por ajuda seu cabelo suas roupas derretiam e pregava no corpo da garota as chamas não paravam e ela logo perdeu a consciência e faleceu ali mesmo correndo de um lado para o outro ate não conseguir mais.
            Marta a mãe da garota ficou inconformada depois do velório da filha foi para o quarto da garota abraçou um ursinho e com ele foi em direção a uma garrafa de pinga e com ela saiu de casa andou por horas a pé ate chegar a uma ponte sem pensar muito se jogou de cabeça e morreu ali mesmo.
            Rafael nunca foi encontrado pela policia morava no morro dominado por facções, portanto era impossível a policia ir ate ele, O que se sabe dele atualmente e que foi visto em uma sorveteria com uma garota chamada Gabriela...
 
 
Gustavo Vilela
Enviado por Gustavo Vilela em 13/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras