Gustavo A Vilela
O puro e ingênuo amor, pela doce arte das palavras...
Textos
            Em todos os lugares aonde vou, estou sempre à procura de uma coisa eu procuro minha paz. Um lugar onde eu possa andar com quem e como eu quero.
            Sempre busco paz e harmonia, não imagino um lugar totalmente pacifico sem qualquer tipo de risco, pois precisamos dessas coisas para aprender a viver e com isso que nós tornamos mais forte.
            Busco minha paz em todos os lugares, em todas as pessoas. Olho sempre as paisagens lugares onde tem praias ou ate mesmo em fazendas do interior, más pelo meu estilo de vida eu sempre prefiro as cidades com todos seus recursos e lugares distintos.
            E uma busca implacável onde, a própria busca acaba se tornando o que se deseja. Você segue vivendo em lugares distantes e diferentes, conhecendo pessoas as quais você acaba por sentir falta e reflete que talvez aquele lugar fosse o que sempre quis com aquela pessoa ou pessoas seria o lugar da sua paz.
            Reflete que das varias pessoas que passaram em sua vida, uma que você deixou escapar ou você mesmo escapou, seria a sua paz.
            Queria um lugar junto a uma pessoa, que se atrai pelo diferente que gosta de beber e cantar, e viver com essa pessoa em um lugar sempre agitado e movimentado com as mais variadas pessoas com os mais variados tipos e gostos, porem todos vivendo em harmonia.
            O mundo mesmo sendo enorme e muitas das vezes solitário, e algo belo, más não importa onde seja sempre e necessário alguém para compartilhar os momentos, sejam bons ou ruins, pois viver em grupo esta em nossa natureza não somos seres que vagam sozinhos, mas sim em sociedade ou em grupo.
            Eu busco minha paz, onde eu me encaixe em meio às pessoas com os mesmos gostos musicais a forma de se vestir o modo de ver e encarar a vida. Quando se analisa esse fato você percebe que a paisagem não fica sendo algo muito importante más sim quem está ali com você.
            A paz não está onde você vive, mas sim com quem você vive.
 
Gustavo Vilela
Enviado por Gustavo Vilela em 11/12/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!